Resistir, Reexistir | Associação Cultural Videobrasil

A primeira mostra do programa de exposições de 2017 da Associação Cultural Videobrasil se volta para a produção em vídeo de artistas da América Latina que retomam a tradição da representação da paisagem em uma chave crítica, associando-a ao histórico de disputas territoriais na região.
Com curadoria de Gabriel Bogossian, Resistir, reexistir reúne doze obras do Acervo Videobrasil e um conjunto de fotografias documentais e entrevistas realizadas com pesquisadores e ativistas. Aproximando-se de uma “estética da resistência”, a exposição busca trazer signos e situações da política para o interior dos circuitos das artes, produzindo um encontro mais complexo e profícuo entre diferentes formas de articulação poética e de enunciação política. Obras de Cao Guimarães, Luiz Roque, Jorge La Ferla e Jorge Amaolo, Eder Santos, Marcellvs L., Ana Vaz e Aurélio Michiles, entre outros, fazem parte da seleção.
O título da exposição faz referência a resistir = (re) existir, obra de Marcelo Cidade realizada em 2005. A convite do artista Daniel Lima, Cidade participou de uma das intervenções artísticas que buscava dar existência midiática — e, portanto, peso político — à ocupação Prestes Maia. Na ocasião, Cidade escreveu em duas mil folhas de sulfite a frase “resistir = (re) existir”, colocando a pilha de papéis no topo do edifício para que o vento a distribuísse pelo centro de São Paulo. A quantidade de folhas fazia referência ao número de moradores da ocupação, evocando ao mesmo tempo a divisa incontornável sob a qual se desenrolaria a vida daquelas pessoas e o peso da relação entre indivíduo e grupo em um contexto de disputa social.
Tomando partido do título da obra de Cidade e do contexto da sua produção, Resistir, reexistir apresenta no Galpão VB obras que se aproximam do território de maneiras diversas: desde a presença de viajantes naturalistas no Brasil até a implosão do Pruitt-Igoe, conjunto habitacional icônico de St. Louis (EUA). Fazem parte da exposição A idade da pedra (2013), de Ana Vaz (Brasil); Uyuni (2005), de Andrés Denegri; O sangue da terra (1982–1984), de Aurélio Michiles (Brasil); Concerto para clorofila (2004), de Cao Guimarães (Brasil); Pilgrimage (2010), de Eder Santos (Brasil); Lin e Katazan (1979), de Edgard Navarro (Brasil); Andinia 9º2 (1992), de Jorge La Ferla (Argentina) e Jorge Amaolo (Argentina); Filme dourado (2010), de Luiz Roque (Brasil); Superbloques (2010), de Luis F. Ramírez Celis (Colômbia); Panorâmica 01 (2007), de Letícia Ramos (Brasil); Rizoma 0667 (2004), de Marcellvs L. (Brasil); e La Physique Générale (2010), de Vinicius Duarte (Brasil).
A exposição Resistir, reexistir é uma realização do Ministério da Cultura do Governo Federal do Brasil e da Associação Cultural Videobrasil, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, com apoio da Bloomberg A mostra conta ainda com parceria da Electrica Cinema e Vídeo e em colaboração com a Christie, Olho Digital e Ovo.
SEMINÁRIO PENSAR A AMÉRICA LATINA | PANORAMA POLÍTICO E CULTURAL
Como parte dos programas públicos da exposição Resistir, reexistir, será realizado o seminário Pensar a América Latina | Panorama Político e Cultural, composto por uma aula inaugural aberta ao público e quatro encontros mediante inscrição. As atividades visam desdobrar temas e conceitos presentes na exposição, bem como pensar esse território e suas identidades, tão presentes em diversas obras do acervo da Associação.
A aula inaugural acontece no dia 18 de fevereiro (sábado), das 11h às 13h, e os quatro encontros, sempre às quintas (dias 23 de fevereiro, 2, 9 e 16 de março), das 20h às 22h30, no Galpão VB. Cada um dos quatro encontros custa R$ 50,00 (para pagamento avulso), e o seminário inteiro, R$ 180,00. No encerramento da exposição, dia 18 de março, o Galpão VB sedia ainda um debate entre o curador Gabriel Bogossian, o artista e pesquisador argentino Jorge La Ferla e a curadora Juliana Gontijo.
PROGRAMAÇÃO
Pensar a América Latina | Panorama Político e Cultural
18/Fev (sáb), das 11h às 13h | Palestra aberta ao público
Movimentos sociais e disputas por terra na América Latina
com Breno Bringel
23/Fev (qui), das 20h às 22h30 | Aula 1
Os Desafios Epistemológicos de Pensar a América Latina no Brasil
com Vivian Grace Fernández-Dávila Urquidi
02/Mar (qui), das 20h às 22h30 | Aula 2
Identidade Cultural e Arte Latino-Americanas
com Ivo Mesquita
09/Mar (qui), das 20h às 22h30| Aula 3
Um Panorama Sobre a Questão Indígena na América Latina
com Spensy Kmitta Pimentel
16/Mar (qui), das 20hàs 22h30 | Aula 4
Refúgio, Migração e Deslocamento na América Latina
com Isabel Marquez

Compartilhar: