Resiliência é apresentada em contexto estrangeiro na Dream BoX

 Artistas brasileiras das artes visuais se reúnem para mostrar suas percepções sobre Nova York

A Dream Box, creative lab sediada no Brooklyn, com curadoria de Juliana Leandra, apresenta a exposição Resilience. Projetada para acontecer no espaço da Emma Thomas Gallery, a mostra coletiva conta com trabalhos de cinco artistas brasileiras que residem em Nova York.

As semelhanças entre a curadora e as participantes Fernanda Carvalho, Liana Nigri, Liene Bosquê, Maíra Senise e Vitoria Hadba que, além de  artistas são imigrantes, foi a motivação de Juliana Leandra em reuni-las no mesmo espaço. Segundo ela: “Quando traduzida para o português, a palavra “resiliência” expressa a “capacidade que um indivíduo ou uma população apresenta, após momento de adversidade, conseguindo se adaptar ou evoluir positivamente frente à situação”. Focando na constante adaptação dessas artistas à cultura do país que não é o de suas origens, Resilience investiga os aspectos culturais do esforço humano, dado que as participantes buscam por novas identidades ao mesmo tempo que estabelecem as suas próprias bagagens culturais nesse novo ambiente. ”

Tais artistas mostram-se resilientes quando, em suas obras, garimpam e coletam estruturas, cores, materiais, formas e técnicas que resultam no retrato daquele ambiente que, com o passar do tempo, está cada vez mais próximo.

 

 

Compartilhar: