Rafael Alonso se inspira em universo esportivo em sua nova exposição

Em individual na SIM Galeria, Rafael Alonso leva fragmentos do cotidiano moderno para a pintura

Uma explosão de cores, formas e tramas. Após trabalhar com a relação entre pintura e objetos como computadores, monitores de TV e tablets, Rafael Alonso volta seu interesse para o universo esportivo. Em Calça de Ginástica, individual do artista que entra em cartaz na SIM Galeria a partir de 31 de março, as obras apresentadas dão continuidade a uma pesquisa que busca o vínculo entre a pintura abstrata e o cotidiano, o ordinário.

Como um cronista do tempo presente, Alonso – apontado pela crítica como uma das revelações da arte contemporânea – faz uma apropriação dos padrões da moda e inspira-se nas bermudas de praia, roupas de academia e tênis de corrida para criar suas telas. “Eles são para mim espécies de índices do exagero. Exagero cromático, temático e de consumo. Muito embora eu esteja mais interessado na visualidade, é impossível não especular sobre consumo”, conta o artista.

Entre as camuflagens de suas pinturas e as sobreposições de cores, Alonso explora os excessos e expõe, de forma crítica, o consumo desenfreado. As obras também demonstram o interesse do artista pelo uso que a indústria têxtil e da moda faz das cores e formas como apelo comercial e estético. “Há um certo descarte e rapidez no uso desses tênis, calças e shorts. E essas características de certa forma são deslocadas para uma pincelada rápida e veloz que Alonso aplica sobre as telas. Se a indústria da moda vende seus produtos como algo que reflete um despojamento, um bem-estar consigo mesmo, as pinturas de Alonso convergem para um ponto distante: comportam-se de forma estranha a esse corpo disciplinado”, explica Felipe Scovino, autor do texto crítico sobre a exposição. Este caráter irônico, aliado à profusão de cores, ainda confere um toque pop para as obras.

Formado em pintura e mestre em Linguagens Visuais pela Escola de Belas Artes da UFRJ, o artista plástico já recebeu o prêmio SIM Artes Visuais (2008) e participou de uma série de exposições, dentre elas: Rafael Alonso (Galeria de Arte do SESC – Niterói, 2005), Caos e Efeito (Itaú Cultural – São Paulo, 2011), Pintura Ampliada (Centro Cultural Banco do Nordeste – Fortaleza, 2011) e Panorama (Oi Futuro – Rio de Janeiro, 2013). “O trabalho de Alonso oxigena o estado da pintura contemporânea, numa cena em que muitas vezes penso estar inchada de ‘novos’ valores, métodos ou estratégias, todos eles, claro, bem questionáveis. Seu trabalho expõe as incongruências da sociedade, experimenta outros campos de atuação para a cor ao mesmo tempo em que não retira a pintura do seu modelo crítico de refletir sobre o seu tempo e lugar”, afirma Scovino. Calça de Ginástica fica em cartaz na SIM Galeria até 02 de maio.

Compartilhar: