Minerva Cuevas | Galpão VB – Associação Cultural Videobrasil

Dona de uma produção que se vale do humor e da ironia para abordar temas políticos e ecológicos, a artista mexicana Minerva Cuevas (Cidade do México, 1975) é o centro da grande exposição que ocupará o Galpão VB entre os meses de setembro e dezembro de 2018.

Reunindo sete vídeos e uma projeção de slides, Dissidência é a primeira grande individual de Cuevas no Brasil. Se apropriando frequentemente da linguagem do marketing e da publicidade, muitos de seus trabalhos dialogam com ícones da cultura pop para repensar as relações sociais, o papel de grandes corporações na produção de alimentos e o uso de recursos naturais.

“O galpão será inteiramente ocupado por videoinstalações em diferentes formatos. Título de uma obra emblemática, Dissidênciaserve para demarcar oposição e contestação ativa” explica Gabriel Bogossian, curador ao lado de Solange Farkas.

Com apoio da galeria mexicana Kurimanzutto, a mostra aposta na junção da arte e do ativismo, em um momento marcado por alterações graves na legislação referentes ao uso de agrotóxicos, ao desmatamento da Amazônia, demarcação de terras indígenas no Brasil.

“Ao exibir uma das artistas mais inventivas e contundentes da produção política latino-americana, o Videobrasil reafirma seu compromisso com o debate geopolítico. A obra de Minerva é especialmente informativa sobre nosso contexto, dadas as semelhanças entre Brasil e México em vários dos aspectos abordados”, complementa Solange.

Dispostas no espaço, obras como A Draught of the Blue(2013) e Donald McRonald(2003) sugerem uma possibilidade latente de revolta implícita no cotidiano.

Dona de uma produção que se vale do humor e da ironia para abordar temas políticos e ecológicos, a artista mexicana Minerva Cuevas (Cidade do México, 1975) é o centro da grande exposição que ocupará o Galpão VB entre os meses de setembro e dezembro de 2018.

Reunindo sete vídeos e uma projeção de slides, Dissidênciaé a primeira grande individual de Cuevas no Brasil. Se apropriando frequentemente da linguagem do marketing e da publicidade, muitos de seus trabalhos dialogam com ícones da cultura pop para repensar as relações sociais, o papel de grandes corporações na produção de alimentos e o uso de recursos naturais.

“O galpão será inteiramente ocupado por videoinstalações em diferentes formatos. Título de uma obra emblemática, Dissidênciaserve para demarcar oposição e contestação ativa” explica Gabriel Bogossian, curador ao lado de Solange Farkas.

Com apoio da galeria mexicana Kurimanzutto, a mostra aposta na junção da arte e do ativismo, em um momento marcado por alterações graves na legislação referentes ao uso de agrotóxicos, ao desmatamento da Amazônia, demarcação de terras indígenas no Brasil.

“Ao exibir uma das artistas mais inventivas e contundentes da produção política latino-americana, o Videobrasil reafirma seu compromisso com o debate geopolítico. A obra de Minerva é especialmente informativa sobre nosso contexto, dadas as semelhanças entre Brasil e México em vários dos aspectos abordados”, complementa Solange.

Dispostas no espaço, obras como A Draught of the Blue(2013) e Donald McRonald(2003) sugerem uma possibilidade latente de revolta implícita no cotidiano.

Publicação

A publicação que acompanhará Dissidência é a primeira dedicada à obra de Minerva Cuevas no Brasil e contará com textos sobre as obras da exposição, uma entrevista com a artista e uma versão do ensaio sobre Donald McRonald, publicado por Cuevas em 2012, além de um ensaio introdutório da dupla de curadores, Gabriel Bogossian e Solange Farkas.

Compartilhar: