Mil histórias, duas rotas | Centro Cultural Justiça Federal

Duas rotas, duas artistas e muitas histórias. Histórias que serão contadas na exposição “Mil histórias, duas rotas”, que as artistas visuais Bet Katona e Roberta Cani vão abrir, com curadoria de Ivair Reinaldim.

São cerca de 34 obras, todas pinturas, entre acrílica sobre tela e óleo sobre tela, que apresentam um recorte das trajetórias de Bet e de Roberta, que muitas vezes se cruzam, mas constituem uma narrativa em aberto.

As duas artistas têm o mesmo enfoque do urbano em suas obras. Enquanto Bet cria observando elementos da cidade, seja ao vivo ou por meio de fotos, ou ‘viajando’ pela internet, Roberta elabora seus temas por meio de filmes aos quais assiste. Ela é cinéfila!

Outro traço marcante nas obras de Bet Katona é a síntese e a geometrização da imagem. Roberta tem outro modo de ver. “Mil histórias, duas rotas” é uma pequena mostra sobre o pensamento e as vivências das artistas. Assim é a exposição: obras que dialogam entre si e com o urbano, mas que contam histórias e vivências distintas.

Compartilhar: