Mestres da xilogravura | Galeria Brasiliana

J Borges, A Briga na Furna.

“Não encontrei  xilogravura popular em nenhum país da America Latina, só no Brasil”. Esta declaração,  de Candida Hernandez Calderón, curadora do Banamex, quando da inauguração da mostra “Mestres da Arte Popular Latinoamericana” na Fiesp, demonstra bem o caráter singular dessa manifestação artística entre os artistas nacionais. A reprodução por meio de matrizes de madeira, é um dos mais antigos métodos de multplicação de palavras e imagens utilizados pela humanidade e seu berço é a China. Não se conhece com precisão o desenvolvimento dessa técnica entre nós, pois os colonizadores portugueses não permitiam a existência de imprensa no Brasil nem a edição de livros. Entretanto, já em meados do século XIX passou a existir uma forma peculiar de divulgação de notícias e conhecimentos de toda ordem através do que se convencionou chamar de “jornal do sertão”, sob a forma da literatura de cordel. Constituida de uma narrativa feita em versos e uma imagem, o cordel foi o primeiro destino de muitos artistas populares gráficos, que depois amplificaram as ilustrações, produzindo uma arte que congrega vários nomes expressivos.

A mostra “Mestres da Xilogravura”, que se realiza de … de agosto a … de setembro na Galeria Brasiliana, reúne alguns dos principais artistas dessa vertente. Formada por … obras, alguns nomes podem ser destacados como: Borges, Amaro Francisco, José Costa Leite, Abraão Batista e José Lourenço.

Compartilhar: