Mauro Restiffe | Pinacoteca de São Paulo

A Pinacoteca de São Paulo, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, inaugura, no dia 5 de agosto, a primeira exposição panorâmica da obra de Mauro Restiffe em um museu brasileiro. Com curadoria de Rodrigo Moura, Álbum parte de uma pesquisa sobre o arquivo do artista e inclui somente imagens nunca antes apresentadas em exposições. Trata-se, assim, de uma retrospectiva de obras inéditas, em uma confluência original de diferentes assuntos e interesses, tempos e dicções. O trabalho fotográfico de Restiffe é apresentado em diálogo com pinturas selecionadas dos acervos da Pinacoteca e do MASP e é dividido em grupos de obras, cujos interesses vão da paisagem ao retrato, da abstração à arquitetura, da política ao cotidiano.

“A inclusão das pinturas tem vários sentidos, mas deve ser compreendida sobretudo como uma maneira de apropriação, como artefatos culturais que alimentam uma relação profunda com as fotografias do artista”, explica o curador da mostra, Rodrigo Moura, curador adjunto de arte brasileira do MASP desde 2016 e que vinha trabalhando com o artista neste projeto para a Pinacoteca desde 2014. A mostra, patrocinada pelo Itaú, estará em cartaz na Pina Estação, segundo edifício da Pinacoteca.

A seleção dos trabalhos abrange sua produção desde o fim dos anos 1980. Foram mais de três anos examinando cerca de 30 mil imagens, que resultaram na exposição de 143 fotografias que serão divididas em três segmentos: Paisagens e multidões, onde o artista aborda de maneira ampla o gênero paisagístico; Álbum, onde retrata, ao longo de vinte anos, cenas cotidianas de sua família e Enquadramentos e construções, em que o artista enfoca a cidade, tema recorrente em sua produção, ao lado de imagens de obras de outros artistas fotografadas no espaço institucional da arte e que têm relação direta com a inclusão das pinturas na exposição.

Compartilhar: