Letícia Nascimento | Sala José Cândido de Carvalho

Na exposição “Máscaras e Daemons”, que tem curadoria de Desirée Monjardim, a artista Letícia Nascimento (Leele) apresenta cerca de 15 obras com técnicas variadas – pinturas a óleo em diversos suportes, aquarelas, grafite, desenhos e gravura em metal. A identidade do indivíduo, suas máscaras e papéis sociais são as características das pinturas da Letícia. Com base em ensaios fotográficos de modelos que conhece bem, a artista procura ligar a imagem do humano ao questionamento da máscara, que traz em si a figura do animal.

Carregando o mesmo título e corpo de pesquisa do trabalho da Letícia na conclusão do curso de Pintura da Escola de Belas Artes da UFRJ, “Máscaras e Daemons” apresenta uma série que objetiva o questionamento, por vezes sombrio e solitário, sobre quem as pessoas são. Tal narrativa visual que envolve figuras humanas e figuras de animais tenta demonstrar as diferentes relações do ser humano consigo mesmo sob uma perspectiva melancólica.

O contraste de claro e escuro presente nas obras indica plasticamente um conflito. Quem somos? Como nos afirmamos a partir do que acreditamos? Estas indagações são levantadas na exposição e provoca o público a refletir. Mesmo que as respostas não sejam descobertas totalmente ou que não haja apenas uma resposta, a discussão está proposta.

Compartilhar: