Leo Caobelli | Galeria Ecarta

Dedicada à arte contemporânea e à difusão artística no Rio Grande do Sul, a Galeria Ecarta apresenta exposição individual do artista Leo Caobelli com curadoria de Fernanda Medeiros. Intitulada Algum pequeno oásis de fatalidade perdido num deserto de erros, a mostra é composta por 70 fotografias.

Recuperando dados de discos rígidos (HDs) danificados ou descartados, comprados em depósitos de lixo eletrônico, Caobelli constitui um acervo gigantesco de informações pessoais alheias. Jogando com a apropriação destas imagens, o artista confronta o público com o vazio que resta de uma promessa não cumprida por uma tecnologia que é programada para armazenar e organizar memórias da sociedade, incluindo a própria superação e descarte. A curadora aponta que Caobelli não tem a pretensão de confrontar com a possibilidade de resgatar as histórias que deixaram de ser narradas. “Se por um lado os erros, as falhas e os processos de operação da obsolescência programada são claramente os responsáveis por levar os discos rígidos de computadores pessoais aos galpões de reciclagem de lixo eletrônico, por outro os oásis de fatalidade se manifestam em distintas etapas”, avalia.

O artista conta que seja no acaso de coletá-los em visita aos galpões, além da possibilidade de recuperar o conteúdo, busca-se por novos oásis que passam por pontos de encontro, histórias e documentos. “É como algo que salte da tela e reivindique um novo significado”, reflete.

A expografia foi planejada a partir do espaço da Ecarta por Fernanda e Caobelli, de forma a dispor nas duas salas a duplicidade das coleções catalogadas: os oásis de fatalidade em uma galeria e, em sua oposição, os desertos de erros. A sala ‘perdido num deserto de erros” é dedicada aos erros, aos arquivos corrompidos e às imagens em movimento. E o outro ambiente da galeria com ‘algum pequeno oásis de fatalidade’ é dedicado às imagens tangíveis, encontros de HD e às fotografias recuperadas.

A abertura com entrada gratuita inclui participação especial da artista Joana Burd e dos músicos Valmor Pedrett, Diego Medina, Carlos Ferreira e Brenno Di Napoli.

Compartilhar: