João Loureiro | Ybakatu Galeria

Em Problemas Inventados, João Loureiro apresenta um conjunto de desenhos e trabalhos tridimensionais, alguns deles inéditos.
Logo na entrada, uma grande bandeira bordada com a forma de uma folha de cheque, onde os dados pessoais, comumente impressos, são substituídos por marcações de Xs.
Adiante, um conjunto de peças em metal esmaltado mostra chocolates planificados, achatados e reduzidos a uma interpretação gráfica dos seus volumes.
Outra peça apresenta fatias de frios e embutidos. Tendo suas bordas cortadas como engrenagens, elas são dispostas encaixadas umas nas outras, como se pudessem engendrar um movimento mecânico, coerente e funcional.
Uma estante cinza contém uma coleção de Best-sellers, livros de bolso americanos, em edições descartáveis, organizados num dégradée de vermelho.
Um conjunto de desenhos completa a exposição. Ele organiza um universo de referências da produção, sempre construindo jogos com a linguagem da representação bidimensional.
João Loureiro, São Paulo, SP, 1972.
Vive e trabalha em São Paulo.
Indicado ao PIPA 2011 e 2015.
Mestre em Poéticas Visuais pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo – ECA/USP – em 2007 e Licenciado em Artes Plásticas pela Fundação Armando Álvares Penteado – FAAP – em 1995.
Fez mostras individuais como “Pedra que Repete”, na Casa da Imagem (São Paulo, SP, 2013), “Fim da Primeira Parte”, na Galeria Vermelho (São Paulo, SP, 2011), Solo Project na VOLTA 6 (Basel, Suíça, 2010), “Blue Jeans”, no Projeto Octógono de Arte Contemporânea da Pinacoteca do Estado (São Paulo, SP, 2009), “Reaparição”, no Paço Imperial (Rio de Janeiro, Rj, 2008) e “Passagem Secreta”, no Centro Universitário Maria Antônia (São Paulo, SP, 2003).
Participou das exposições coletivas “Open Borders/Crossroads Vancouver Biennale” (Vancouver, Canadá, 2014), “Panoramas do Sul – 18º Festival Internacional de Arte Contemporânea SESC/Videobrasil”, no SESC Pompéia (São Paulo, SP, 2013), “In Situ – Arte en el Espacio Publico (San Carlos de Bariloche, Argentina, 2012), “Caos e Efeito”, no Instituto Itaú Cultural (São Paulo, SP, 2011), “MAM na OCA: Arte Brasileira no Acervo do Museu de Arte Moderna de São Paulo”, na OCA (São Paulo, SP, 2006), “Panorama da Arte Brasileira”, no Museu de Arte Moderna de São Paulo (2005) e “20 Artistas – 20 Anos”, no Centro Cultural São Paulo (SP, 2002).

Compartilhar: