Jaime Lauriano – Autorretrato em branco sobre preto

Jaime Lauriano - Autorretrato em branco sobre preto na Galeria Leme.

O papel da linguagem no processo de colonização é uma das questões centrais nos trabalhos de Jaime Lauriano expostos nesta individual. Nas frases utilizadas pela Policia Militar contra jovens negros aos nomes de santos católicos presentes em pontos de Umbanda, os resquícios da colonização se mantém vivos. Assim, questões acerca da linguagem oral, da narração e das formas de se contar uma história nos levam a pensar sobre como o colonialismo vai além da subordinação material e física do sujeito, incrustando-se também no sistema epistemológico.

Compartilhar: