Evandro Soares | ArteHall

Com dois livros publicados, obras que compõem o acervo de três museus Brasileiros e prêmios com menção honrosa, Evandro Soares explora essencialmente os planos, as linhas, sombras e luz. Para essa exposição o artista mescla diferentes técnicas como solda de fios de ferro em chapa de alumínio, desenho em nanquim, fotografia e site-specific.

“Em Arquitetura inventada, a primeira individual em São Paulo, Evandro Soares estende a compreensão da sua obra como desenho, fazendo com que tal linguagem perpasse o tridimensional, a fotografia e a publicação, entre outros meios. Radicado em Goiás, o artista agora utiliza a linha não apenas para distender os limites entre superfície e entorno, mas para friccionar noções da representação – desta vez, com séries-experimentos que partem do fotográfico. Arquitetura inventada também traz um olhar do artista a atestar uma certa ruína da utopia modernista e, em seu lugar, o emergir de uma assepsia e de um lugar-comum, em predominância na zona cinzenta entre o edificado e o (des)planejado”. Mario Gioia

Evandro Soares conecta o saber popular com questões da arte contemporânea, liga sua longa experiência em serralheria (que confere à sua produção qualidade técnica irrepreensível) ao frescor com que trada as questões que advêm dos códigos construtivistas, minimalistas e até mesmo do design e da arquitetura. Uma inventividade intuitiva rege seu modo de pesquisar a linha como fundamento do desenho, sua maneira de tratá-la como único elemento de sua linguagem artística.

Compartilhar: