Eduardo Navarro | MAC Niterói

A exposição “Em colaboração com o Sol”, do argentino Eduardo Navarro, possui um enriquecedor diálogo com a Baía de Guanabara, por meio de uma série com cerca de 50 desenhos do artista – alguns deles diretamente relacionados à arquitetura de Niemeyer, que se tratam de ficções a respeito de sua forma – e desenhos diversos baseados na relação entre imagem e texto. A curadoria é assinada por Pablo León de la Barra e por Raphael Fonseca.

Por fim, um terceiro grupo de desenhos se relaciona diretamente à ação que será feita semanalmente por sete pessoas dentro do museu – são rascunhos, esboços e proposições a respeito de como esses corpos podem se comportar. Sete pessoas vestidas de dourado e segurando espelhos são responsáveis por compor uma coreografia a partir da entrada do sol dentro do espaço da varanda. Cada corpo se coloca em posição diferente e é responsável por fazer com que um raio solar passe de espelho para espelho. Dessa forma, como o título da exposição aponta, o Sol se configura como um oitavo e essencial elemento. Não é muito diferente quando se pensa no MAC Niterói – museu que se encontra de frente para a praia e que é famoso por constituir um cartão postal geralmente solar.

 

Compartilhar: