Dudu Garcia | Verve Galeria

A Verve Galeria inaugura “Inventário”, do artista plástico brasileiro Dudu Garcia, sob curadoria de Marcus de Lontra Costa. A individual, composta por 12 pinturas em técnica mista, busca reunir, pela primeira vez, um recorte de sua produção, abordando como tema principal o tempo e a matéria, em uma pesquisa sobre a expansão dos limites da pintura.

Entre o abstracionismo informal e o hiper-realismo, o trabalho de Dudu Garcia procura trazer o deslocamento de paisagens urbanas despercebidas para dentro da tela, sendo o diálogo com a ação do tempo uma das principais ferramentas utilizadas em sua investigação pictórica. Ao se utilizar de materiais como carvão, pó de pedra, poeira, linóleo, borracha e limo, suas pinturas tomam forma em suportes que variam entre telas de linho, cânhamo e canvas de algodão. Nos dizeres do próprio artista: “Meu trabalho é muito orgânico. As cores são cores naturais que encontramos no mundo, fora da pintura. A técnica envolve monotipia, infusão, colagem, pintura, todos feitos em técnica muito autoral, desenvolvida dentro do studio”.

Para a mostra na Verve Galeria, foram selecionados trabalhos realizados entre 2002 e 2018, no intuito de criar um amplo panorama da produção do artista. Sobre essa produção, o curador Marcus de Lontra Costa comenta: “Há, em sua ação, uma espécie de aura romântica, um compromisso com a criação do belo e com a revelação de um mundo escondido diante de nosso olhar. Para ele, o artista é um desbravador, um descobridor, e a tarefa maior de seu ofício é desnudar os véus do olhar. A pintura é instrumento de sensibilização, simples e sofisticada como o pão e o vinho. Através de manchas de cores formadas por camadas de tinta sobrepostas, o trabalho do artista revela um processo pictórico sensível e bem elaborado”.

Acerca de sua inspiração para criar, Dudu Garcia acredita no exercício prático e contínuo do trabalho como fonte de ideias e de realização. “Seus objetos, desenhos, pinturas, esculturas superam as tradicionais classificações da arte e se afirmam como elementos totêmicos de grande força e potência visual, revelando um artista maduro, inteligente e sensível, que domina os seus meios expressivos e insere a sua produção na vigorosa arena complexa e perturbadora que abriga e espelha a arte contemporânea e seu papel fundamental no mundo em que vivemos”, conclui Marcus de Lontra Costa.

A Verve Galeria participa da edição 2018 da SP-Arte – Feira Internacional de Arte de São Paulo, com obras de Eduardo Garcia, Luiz Martins, Maurício Coutinho e do artista mexicano Hugo Lugo. Adotando como fio condutor as “Manifestações da Matéria” entre os três primeiros artistas, a proposta procura aproximar a pesquisa dos artistas selecionados na investigação – seja através da poética como da técnica – de distintas possibilidades de comunicação, as quais destacam, em primeiro plano, toda a potência da matéria. Para a semana da feira, a Verve Galeria preparou um calendário especial de atividades complementares, iniciando com a vernissage da exposição “Inventário”, individual do artista Eduardo Garcia na galeria durante o Gallery Night, além de visitas guiadas.

Compartilhar: