Destaques do acervo | MAM Rio

© Divulgação/ MAM Rio

O Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro abrirá uma grande exposição com destaques de seu acervo, que vai ocupar todo o segundo andar do Museu, incluído o Salão Monumental, em uma área total de quase 2.500 metros quadrados. A mostra resulta em um amplo panorama da produção artística desde o final do século 19 até os dias de hoje, construído a partir da articulação de obras de três coleções que compõem o acervo de artes visuais da instituição: a Coleção MAM, a Coleção Gilberto Chateaubriand e a Coleção Joaquim Paiva (dedicada à fotografia).

Entre os destaques internacionais serão apresentadas obras de Brancusi, Pollock, Robert Motherwell, Giacometti, Jean Arp, Lucio Fontana, Henri Moore, Rodin, Calder, Joseph Albers, Barry Flanagan, Keith Haring, Vitto Acconti, além de uma fotografia de Dom Pedro II morto, feita por Félix Nadar, em 1891.

Outro destaque da exposição é a montagem de importantes instalações realizadas por artistas brasileiros, que serão vistas em conjunto pela primeira vez. Entre elas estão: “Poeta/Pornógrafo” (1973), de Antonio Dias; “Cerimônia em três tempos” (1973), de Ivens Machado; “Ping-ping” (1980), de Waltercio Caldas; “Marulho” (1991), de Cildo Meireles; “Fantasma” (1994), de Antonio Manuel, e “Motim” (1998), de José Damasceno. Dentre os brasileiros, haverá obras de nomes como Artur Barrio, Regina Silveira, Willys de Castro, Hércules Barsotti e Hélio Oiticica.

AS INFORMAÇÕES DA AGENDA SÃO DE RESPONSABILIDADE DOS MUSEUS E GALERIAS DE ARTE E NÃO REPRESENTAM A OPINIÃO DA DASARTES.

As informações contidas na agenda são de responsabilidade dos museus e galerias e não representam a opinião da Dasartes.

Compartilhar: