(DES) equilíbrio | Escritório de Arte Rosa Barbosa

Mostra coletiva com as artistas:

David Almeida
Lucas Lenci
Osvaldo Gaia
Renan Cepeda
Robson Macedo

A dinamicidade das formas, tons curvas e cores dão-se de forma central nessa exposição. Entre um jogo de forças de matérias e temas dá-se o equilíbrio ou o desequilíbrio.

A dinamicidade das formas, tons curvas e cores dão-se de forma central nessa exposição.
Entre um jogo de forças, de matérias e de temas, dá-se o equilíbrio ou o desequilíbrio.
Equilíbrio não é algo estático, e sim um estado dinâmico de compensação. Um duplo que está em constante tensão e diálogo. Forças contrárias que puxam de um lado para outro, implicando em movimentos oscilatórios entre polos opostos, que em um estado de permanente tensão, permitem a manutenção da estrutura.
Nessa exposição coletiva do Escritório de Arte Rosa Barbosa, obras como de Osvaldo Gaia, Robson Macedo e Lucas Lenci dão-se de forma pronta à questão (DES) EQUILIBRIO. A estrutura escultórica do artista paraense Gaia é composta por mecanismos em constante tensão, que a partir de uma dinâmica de forças opostas constitui a estática da forma.
Inspirado em seu universo ribeirinho, mediado a partir de lastros, aguapés e embarcações; suas obras sublimam o equilíbrio estático físico passando a adentrar em um terreno simbólico sensorial.
Na esfera do sensível, encontram-se prontamente as obras de Renan Cepeda e David almeida.
Em desdobramentos de texturas, formas e cores as obras destes artistas evocam sistemas dualísticos que em tensão constate matem equilíbrios de forças de suas temáticas.
Essa exposição coletiva dá-se como uma oportunidade crítica para nos questionarmos cerca do sistema de forças necessário para manter o equilíbrio de nossa realidade, onde o foco não é como nos equilibramos e sim a maneira pela qual nos disponibilizamos em nos desequilibrar.

Alice Buratto

Compartilhar: