Conversas com Beth Moysés e Panmela Castro | MAB FAAP

O MAB FAAP convida o público para uma conversa com as artistas Panmela Castro e Beth Moysés, nos dias 9 e 30 de setembro, respectivamente. O objetivo é discutir o processo de criação das obras, entre outros assuntos. A atividade é gratuita.

As artistas participam da exposição “Palavras Somam”, em cartaz no MAB FAAP. A mostra joga luz sobre a presença e a potência da palavra nas artes visuais a partir de produções que retratam um amplo período da história da arte brasileira, desde a década de 1940 até os dias atuais.

Panmela Castro apresenta o vídeo “Caminhar”, que faz alusão ao feminicídio. A artista é uma conhecida grafiteira do subúrbio do Rio de Janeiro e dedicou-se a construir performances a partir de experiências pessoais, buscando uma afetividade recíproca com quem teve uma experiência similar à sua. Panmela é mestre em Artes pela UERJ, já realizou projetos em mais de 15 países e recebeu diversas nomeações por seu ativismo pelos direitos humanos.

Beth Moysés é uma importante artista com consolidada trajetória internacional. Suas obras são feministas e têm forte tom poético. É formada em Artes Plásticas pela FAAP, com mestrado em Artes pela Unicamp. No MAB FAAP, participa do Núcleo Temporário da exposição com um vídeo e fotografias que registram a performance “Palavras Anônimas”, realizada em Madrid, na Espanha, para a 14.ª edição do Festival Internacional de Performance “Abierto de acción” (Aberto de ação), na Feira de Arte Jaén.

A performance contou com a participação de um grupo de mulheres que andou pelas ruas vestidas de branco, com capuzes que cobriam o rosto. A ideia era que ocultassem suas identidades, reproduzindo o que muitas mulheres fazem quando sofrem humilhações, vexames, maus-tratos e violações. Mas, em um determinado momento, essas mulheres se libertam e mostram ao público seus braços com frases que retratam o desejo de mudança e superação.

Compartilhar: