Carlos Vergara | MAM Rio

O Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro apresenta a partir de 14 de setembro de 2019 em seu Espaço Monumental a exposição “Carlos Vergara – Prospectiva”, que percorre a produção do celebrado artista, desde 2003 até obras recentes e inéditas, como as pinturas em grande formato – as maiores já realizadas por ele – a partir de monotipias feitas no Cais do Valongo e nos trilhos do bonde em Santa Teresa, bairro carioca onde mantém seu ateliê, no Rio de Janeiro.  Outros destaques da exposição são as novas obras da série “Sudário”, com monotipias colhidas em sua viagem ao sul da França em maio último, quando percorreu o caminho do sagrado feminino, que teria sido trilhado pelas Três Marias – Maria Madalena, Maria Jacobé (ou Jacobina, mãe de Tiago), e Maria Salomé – e Santa Sara, a escrava egípcia que se tornou padroeira dos ciganos, em fuga dos romanos. A curadoria da exposição é de Carlos Vergara.

Um dos grandes nomes da arte brasileira, Carlos Vergara nasceu em 1941 em Santa Maria, Rio Grande do Sul, e é radicado no Rio de Janeiro desde a adolescência.  Sua última individual no MAM Rio foi “A Dimensão Gráfica”, há dez anos.

Carlos Vergara explica o título da exposição: “Minha ideia é olhar pra frente, viver o presente e propor através do trabalho, e do encontro com o público, novas possibilidades e perspectivas”.

São quatro os grandes conjuntos de obras na exposição: “Sudários”, “Natureza Inventada”, “Prospectiva” e “Empilhamento”. A mostra será acompanhada de uma série de ações, tanto encontros e conversas, como expandidas para fora do Museu, com intervenções dos artistas Lynn Court e Xadalu.

MOSTRA PARALELA

Paralelamente à exposição “Prospectiva”, será exibido no terceiro andar do Museu, dentro da mostra “Alucinações à beira-mar”, um conjunto de obras de Carlos Vergara pertencente às Coleções do MAM, com curadoria de Fernando Cocchiarale e Fernanda Lopes.

 

Compartilhar: