Bernardo Camarão Vianna | Tetra Gallery

Nesta exposição, o artista apresenta sua produção recente, pinturas e desenhos, sendo que oito delas mostram cenas aparentemente banais e memórias cotidianas marcadas por uma linguagem pop e naif.

O nome da exposição retrata a formação do artista em Cinema e como num filme, a narrativa se materializa nas obras permeada por múltiplos cortes, mudanças bruscas de planos e enquadramentos, apresentando um resultado equiparado a um curta-metragem experimental. Os desenhos sobrepostos do artista nascem da ação de “copiar e colar” a realidade baseada na velocidade das imagens absorvidas do YouTube e do cinema, por meio de monitores e das grandes telas.

“A energia no processo criativo de Bernardo é visível no traçado rápido, nos pigmentos contrastantes e na textura feroz que oras sugere total controle e ora dá espaço à espontaneidade. Como em um filme, a narrativa materializada nas obras é permeada por múltiplos cortes, mudanças bruscas de planos e enquadramentos. O resultado se equipara a um curta-metragem experimental no qual narrativas tão íntimas quanto aleatórias são traduzidas em fragmentos visuais. Seguindo a estrutura de um roteiro, tudo é ação, diálogo e transição”, avalia Menezes.

Compartilhar: