Aula com Guilherme Wisnik e Diego Matos | Sesc_Videobrasil

Nesse sábado, o urbanista Guilherme Wisnik e o curador do festival Diego Matos se encontram com o público no auditório do Sesc Pompeia. Os dois discutirão as contradições do projeto arquitetônico modernista, pontuando outras formas e práticas possíveis. O tema é um dos eixos curatoriais do 20º Festival de Arte Contemporânea Sesc_Videobrasil. Além do debate, os pesquisadores conduzirão uma visita-guiada pela exposição.

Intutilada “Da arte de hoje ao espaço construído: outras formas e práticas para além do moderno”, a aula é gratuita e não necessita de inscrição prévia. Os dois trarão exemplos de espaços que se concebem por apropriações e invenções distintas do projeto estético e social hegemônico do Ocidente.

Em cartaz até 14 de janeiro, o festival apresenta uma série de encontros com artistas e acadêmicos. A próxima aula aberta acontece no dia 13 de janeiro, às 15h, com a curadora Beatriz Lemos e o sociólogo Wilbert Villca López.

Diego Matos, pesquisador e curador. Mestre e doutor pela FAU USP. Foi assistente de curadoria da 29ª Bienal de São Paulo (2010), membro do Núcleo de Pesquisa e Curadoria do Instituto Tomie Ohtake, curador-assistente do 18º Festival de Arte Contemporânea Sesc_Videobrasil (2013) e coordenador de Acervo e Pesquisa da Associação Cultural Videobrasil.

Guilherme Wisnik, professor na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU USP). É autor de livros como Lucio Costa (Cosac Naify, 2001) e Estado crítico: à deriva nas cidades (Publifolha, 2009). Foi curador do projeto de arte pública Margem (Itaú Cultural, 2008-10) e curador-geral da 10ª Bienal de Arquitetura de SãPaulo (2013).

Compartilhar: