1:1 (um pra um), individual de Shima

Com curadoria de Yudi Rafael, a exposição será pontuada por encontros marcados aos sábados, nos quais o artista - que não deixará a casa, poderá propor atividades junto aos visitantes e apresentar trabalhos desenvolvidos durante sua estada no local. A produção da mostra fica por conta de Raphaela Melsohn.

O artista plástico paulistano Shima (Márcio Shimabukuro) apresenta a exposição “1:1” (um pra um), a partir do dia 06 de setembro de 2014 (sábado), na Casa Contemporânea, na Vila Mariana, em São Paulo. O performer habitará o espaço expositivo durante o período da exposição e vai desenvolver ali, num processo permeável à interlocução com o público – e aberto à visitação, a própria exposição, em um período de quatro semanas. A mostra fica em cartaz até o dia 04 de outubro de 2014.

Com curadoria de Yudi Rafael, a exposição será pontuada por encontros marcados aos sábados, nos quais o artista – que não deixará a casa, poderá propor atividades junto aos visitantes e apresentar trabalhos desenvolvidos durante sua estada no local. A produção da mostra fica por conta de Raphaela Melsohn.

Shima
Nasceu em 1978 em São Paulo, vive e trabalha em Carrancas – MG. Graduou-se em Design Gráfico na Faculdade de Belas Artes de São Paulo, em 2001. Utiliza da metodologia do design para desenvolver projetos em performance arte, além de objetos, instalações, filmes e fotografia. Foi indicado ao prêmio PIPA em 2013, no qual conquistou a categoria Pipa Online, participou dos programas Rumos Artes Visuais (2008-2009), Interações Florestais Terra Una (2010), Bolsa Pampulha (2010-2011), e realizou residências na Holanda (European Ceramic Workcentre), Japão (Okinawa’s City Mayor), e Bélgica (Les Halles), entre outros. Recebeu prêmios como Melhor Curta, no I Frankenstein Filmfest, na Alemanha, pelo filme “Third Person” e Menção Honrosa no IX FestCine, em Goiânia. Participou de exposições coletivas na Alemanha, Argentina, Áustria, Bélgica, Brasil, Chile, Espanha, Estados Unidos, Holanda, Itália, Japão, Polônia, Portugal, República Tcheca e Venezuela.

Compartilhar: